cupom com desconto - o melhor site de cupom de desconto cupomcomdesconto.com.br

[ad_1]

O Adderall é um medicamento com receita médica que contém dois medicamentos: anfetamina e dextroanfetamina. Pertence a uma classe de medicamentos chamados estimulantes. É mais comumente usado para tratar o transtorno de déficit de atenção e hiperatividade (TDAH). Também é usado para tratar a narcolepsia.

Adderall é considerado uma opção de tratamento de primeira escolha para o TDAH. Estudos mostram que melhora a atenção e o foco e reduz comportamentos impulsivos. Entre 75% e 80% das crianças com TDAH terão sintomas melhorados com o uso de estimulantes como o Adderall.

Adderall também é eficaz para aumentar a vigília diurna em pessoas com narcolepsia, embora haja pouca pesquisa relacionada disponível.

Adderall vem em duas formas:

  • Adderall comprimido oral
  • Cápsula oral Adderall XR de liberação prolongada

Adderall é uma substância controlada?

Sim, Adderall é uma substância controlada. Isso significa que pode causar dependência psicológica ou física e tem potencial para abuso e uso indevido.

O governo criou regulamentos especiais que determinam como as substâncias controladas são prescritas e dispensadas. Esses regulamentos também exigem que você obtenha uma nova receita do seu médico para cada refil.

O comprimido oral Adderall e a cápsula oral de liberação prolongada Adderall XR estão disponíveis em formas genéricas. O nome genérico do medicamento no comprimido e na cápsula é sais de anfetamina / dextroanfetamina.

Medicamentos genéricos geralmente custam menos que a versão de marca. Em alguns casos, o medicamento de marca e a versão genérica podem estar disponíveis em diferentes formas e vantagens.

Ingredientes Adderall

Adderall contém uma mistura de diferentes formas de anfetamina e dextroanfetamina. Especificamente, essas formas incluem aspartato de anfetamina, sulfato de anfetamina, sacarato de dextroanfetamina e sulfato de dextroanfetamina.

Adderall pode causar efeitos colaterais leves ou graves. A lista a seguir contém alguns dos principais efeitos colaterais que podem ocorrer ao tomar Adderall. Esta lista não inclui todos os efeitos colaterais possíveis.

Para mais informações sobre os possíveis efeitos colaterais de Adderall, ou dicas sobre como lidar com um efeito colateral preocupante, converse com seu médico ou farmacêutico.

Efeitos colaterais mais comuns

Os efeitos colaterais mais comuns do Adderall podem incluir:

  • falta de apetite
  • boca seca
  • problemas para dormir
  • dor de cabeça
  • dor de estômago
  • Prisão de ventre
  • náusea
  • perda de peso
  • ansiedade
  • tontura

Estes efeitos secundários podem desaparecer dentro de alguns dias ou algumas semanas. Se eles são mais graves ou não desaparecem, converse com seu médico ou farmacêutico.

Efeitos secundários graves

Ligue imediatamente para o seu médico se tiver efeitos colaterais graves. Ligue para o 911 se seus sintomas parecerem fatais ou se você acha que está tendo uma emergência médica.

Efeitos colaterais graves e seus sintomas podem incluir o seguinte:

  • problemas cardíacos, incluindo pressão alta, batimentos cardíacos rápidos, ataque cardíaco e derrame
  • depressão
  • alucinações
  • pensamento prejudicado ou delirante
  • comportamento agitado ou agressivo
  • irritabilidade
  • visão embaçada
  • reação alérgica grave
  • colapso muscular chamado rabdomiólise

Efeitos a longo prazo

Adderall é seguro para uso prolongado quando tomado em doses recomendadas pelo médico. Para muitas pessoas, efeitos colaterais comuns como perda de apetite, boca seca ou insônia são reduzidos com o uso contínuo do medicamento. Para outros, esses efeitos colaterais podem continuar.

O uso prolongado de Adderall ou outros estimulantes pode causar algumas alterações no cérebro, como diminuições na quantidade de dopamina para mensageiros químicos. Parece mais provável que isso aconteça em pessoas que abusam do Adderall em altas doses.

Quando Adderall é mal utilizado ou abusado, o uso a longo prazo pode levar à dependência física e psicológica. O uso inadequado pode levar a muitos efeitos colaterais graves, incluindo:

  • insônia grave (dificuldade para dormir)
  • fadiga
  • depressão
  • doença de pele
  • mau humor ou irritabilidade
  • sintomas de psicose, como agressão e alucinações
  • dano no coração
  • anorexia e perda de peso indesejada

Adderall high

Quando tomado em doses típicas para condições como o TDAH, o Adderall geralmente não causa a sensação de estar alto.

Algumas pessoas que tomam Adderall podem experimentar sentimentos de ser enérgicos, focados, excitados ou autoconfiantes. Às vezes, sentimentos de euforia também ocorrem. Esses efeitos são mais prováveis ​​quando o medicamento é mal utilizado ou abusado.

Dor de cabeça

Dor de cabeça é um dos efeitos colaterais mais comuns do Adderall. Em alguns estudos, a dor de cabeça ocorreu em até 26% das pessoas que tomaram o Adderall XR. Este efeito colateral pode diminuir com o uso continuado da droga.

Náusea

Náusea é um efeito colateral comum de Adderall. Em alguns estudos, a náusea ocorreu em 5% a 8% das pessoas que tomavam Adderall XR. Este efeito colateral pode diminuir com o uso continuado da droga.

Disfunção erétil

A maioria dos homens que tomam Adderall não apresenta disfunção erétil, mas alguns relatam estar menos interessados ​​em sexo. Se você tiver esse efeito colateral e ele não desaparecer, converse com seu médico.

Homens que abusam de anfetaminas como Adderall podem experimentar disfunção erétil, bem como aumentar ou diminuir o desejo sexual.

Prisão de ventre

A constipação é um efeito colateral comum de Adderall. Em alguns estudos, a constipação ocorreu em 2% a 4% das pessoas que tomaram o Adderall XR. Este efeito colateral pode diminuir com o uso continuado da droga.

Perda de cabelo

Algumas pessoas que tomam Adderall relataram perda de cabelo. No entanto, não está claro com que frequência isso ocorre ou se Adderall foi a causa desse efeito.

Psicose

Os sintomas da psicose, incluindo alucinações, agitação ou pensamento desordenado, são um efeito colateral raro de Adderall. Em alguns casos, esses sintomas ocorreram em pessoas que tomam doses típicas e recomendadas de Adderall.

Os sintomas da psicose são mais prováveis ​​de ocorrer em pessoas com histórico de psicose antes de começarem a tomar Adderall. Eles também são mais comuns em pessoas que abusam ou abusam do Adderall.

Se tiver este efeito secundário enquanto estiver a tomar Adderall, fale com o seu médico imediatamente. Pode ser necessário parar de tomar Adderall.

Boca seca

O Adderall XR geralmente causa boca seca em até 35% das pessoas que o tomam. Este efeito colateral pode diminuir com o uso continuado da droga.

Sudorese

Algumas pessoas que tomam Adderall relatam aumento da transpiração. Isso parece ocorrer em cerca de 2% a 4% das pessoas que tomam o Adderall XR. Este efeito colateral pode diminuir com o uso continuado da droga.

Insônia

A insônia, ou problemas para dormir, é um dos efeitos colaterais mais comuns do Adderall. Até 27% das pessoas que tomam o Adderall XR podem ter insônia. Este efeito colateral pode diminuir com o uso continuado da droga.

Dor no peito

Pessoas com um coração saudável geralmente não têm dor no peito enquanto tomam Adderall. Se o fizer, pode significar que você tem um problema cardíaco.

Se sentir dor no peito após tomar Adderall, contacte imediatamente o seu médico.

Fadiga

A fadiga pode ocorrer em 2% a 4% das pessoas que tomam Adderall XR em doses comumente prescritas. Este efeito colateral pode diminuir com o uso continuado da droga.

A fadiga pode ser mais comum em pessoas que abusam ou abusam do Adderall, especialmente em doses mais altas. Além disso, as pessoas que se tornaram dependentes do Adderall podem sofrer fadiga extrema se parar de tomar o medicamento.

Efeitos colaterais em crianças

Algumas crianças podem ter um crescimento ligeiramente mais lento em altura e peso enquanto tomam Adderall. Isso geralmente é temporário, e o crescimento geralmente alcança o tempo. O seu médico irá monitorizar o crescimento do seu filho durante o tratamento com Adderall.

Em alguns casos, se o crescimento de uma criança for muito lento, o médico da criança poderá interromper o tratamento com Adderall.

Adderall pode ter alguns efeitos nos seus olhos.

Visão embaçada

Embora raro, a visão turva ou o foco nos problemas podem ocorrer em algumas pessoas que tomam Adderall.

Se você tiver visão turva que não desaparece com o uso continuado de Adderall, converse com seu médico.

Efeito nos alunos

Em alguns casos, Adderall pode temporariamente fazer com que suas pupilas – os centros pretos dos olhos – se dilatem (se tornem maiores). Para a maioria das pessoas, isso não é um problema. No entanto, para pessoas com glaucoma, esse efeito pode piorar sua condição. Pessoas com glaucoma não devem tomar Adderall.

Se você tiver alguma alteração na sua visão que não desapareça com o uso continuado de Adderall, converse com seu médico.

A dose de Adderall prescrita pelo seu médico dependerá de vários fatores. Esses incluem:

  • o tipo e a gravidade da condição em que você está usando o Adderall para tratar
  • sua idade
  • a forma de Adderall você toma
  • outras condições médicas que você possa ter

Normalmente, seu médico iniciará você em uma dosagem baixa e ajustará ao longo do tempo para atingir a dosagem certa para você. Em última análise, prescrevem a menor dose que fornece o efeito desejado.

As informações a seguir descrevem as dosagens geralmente usadas ou recomendadas. No entanto, certifique-se de tomar a dose prescrita pelo seu médico. O seu médico determinará a melhor dose para atender às suas necessidades.

Formas e pontos fortes

  • Comprimido de libertação imediata: 5 mg, 7,5 mg, 10 mg, 12,5 mg, 15 mg, 20 mg e 30 mg
  • Cápsula de liberação prolongada: 5 mg, 10 mg, 15 mg, 20 mg, 25 mg e 30 mg

Dosagem para transtorno de déficit de atenção e hiperatividade (TDAH)

Adderall em comprimidos

  • Adultos (com 18 anos ou mais)
    • Dosagem inicial típica: 5 mg uma ou duas vezes ao dia.
    • Dosagem aumenta: Esta dose pode ser aumentada em 5 mg por semana, até atingir o efeito desejado.
    • Nota: A primeira dose do medicamento deve ser tomada quando você acordar. Quaisquer doses adicionais devem ser tomadas a cada quatro a seis horas.
  • Crianças (de 6 a 17 anos)
    • Dosagem inicial típica: 5 mg uma ou duas vezes ao dia.
    • Dosagem aumenta: Esta dose pode ser aumentada em 5 mg por semana, até atingir o efeito desejado.
    • Nota: A primeira dose do medicamento deve ser tomada quando o seu filho acordar. Quaisquer doses adicionais devem ser tomadas a cada quatro a seis horas.
  • Crianças (de 3 a 5 anos)
    • Dosagem inicial típica: 2,5 mg uma ou duas vezes ao dia.
    • Dosagem aumenta: Esta dose pode ser aumentada em 2,5 mg por semana, até atingir o efeito desejado.
    • Nota: A primeira dose do medicamento deve ser tomada quando o seu filho acordar. Quaisquer doses adicionais devem ser tomadas a cada quatro a seis horas.
  • Crianças (de 0 a 2 anos)
    • O comprimido de Adderall não é recomendado para o tratamento de TDAH em crianças com menos de 3 anos.

Cápsula de liberação prolongada Adderall XR

  • Adultos (com 18 anos ou mais)
    • Dosagem inicial típica: 20 mg uma vez ao dia.
    • Dosagem aumenta: Esta dosagem pode ser aumentada ou diminuída a cada semana até ter o efeito desejado.
    • Nota: O medicamento deve ser tomado quando você acordar.
  • Crianças (de 13 a 17 anos)
    • Dosagem inicial típica: 10 mg uma vez ao dia.
    • Dosagem aumenta: Essa dose pode ser aumentada para 20 mg uma vez ao dia após a primeira semana, se necessário.
    • Nota: O medicamento deve ser tomado quando o seu filho acordar.
  • Crianças (6-12 anos)
    • Dosagem inicial típica: 5 mg ou 10 mg uma vez ao dia.
    • Dosagem aumenta: Esta dosagem pode ser aumentada em 5 mg ou 10 mg por semana, até atingir o efeito desejado.
    • Nota: O medicamento deve ser tomado quando o seu filho acordar.
  • Crianças (de 0 a 5 anos)
    • Adderall XR não é recomendado no tratamento de TDAH em crianças com menos de 6 anos.

Dosagem para narcolepsia

Adderall tablet

  • Adultos (18 anos ou mais)
    • Dosagem inicial típica: 10 mg uma vez ao dia.
    • Dosagem aumenta: A dose pode ser aumentada em 10 mg a cada semana, até atingir o efeito desejado.
    • Nota: A primeira dose do medicamento deve ser tomada quando você acordar. Quaisquer doses adicionais devem ser tomadas a cada quatro a seis horas.
  • Crianças (12-17 anos)
    • Dosagem inicial típica: 10 mg uma vez ao dia.
    • Dosagem aumenta: A dose pode ser aumentada em 10 mg a cada semana, até atingir o efeito desejado.
    • Nota: A primeira dose do medicamento deve ser tomada quando o seu filho acordar. Quaisquer doses adicionais devem ser tomadas a cada quatro a seis horas.
  • Crianças (6-11 anos)
    • Dosagem inicial típica: 5 mg uma vez ao dia.
    • Dosagem aumenta: A dose pode ser aumentada em 5 mg por semana, até atingir o efeito desejado.
    • Nota: A primeira dose do medicamento deve ser tomada quando o seu filho acordar. Quaisquer doses adicionais devem ser tomadas a cada quatro a seis horas.
  • Crianças (de 0 a 5 anos)
    • O comprimido de Adderall não é recomendado no tratamento da narcolepsia em crianças com menos de 6 anos de idade.

E se eu perder uma dose?

Se você perder uma dose pela manhã, tome-a assim que puder. No entanto, se demorar apenas algumas horas até a próxima dose, pule a dose em falta e tome a próxima dentro do prazo. Quando possível, evite tomar doses de maquiagem no final da tarde ou à noite, pois isso pode causar problemas em adormecer na hora de dormir.

Nunca tente recuperar o atraso tomando duas doses de cada vez. Isso pode causar efeitos colaterais perigosos.

Vou precisar usar este medicamento a longo prazo?

Você pode precisar usar este medicamento a longo prazo. Periodicamente, durante o seu tratamento, o seu médico pode verificar se você precisa continuar tomando. Eles farão isso diminuindo a medicação para ver se seus sintomas retornam. Se os sintomas voltarem, talvez seja necessário continuar tomando o medicamento.

Converse com seu médico antes de interromper este medicamento. Se você parar de tomá-lo, os sintomas de sua condição podem retornar. Você também pode desenvolver sintomas de abstinência.

Sintomas de abstinência

Se você estiver tomando altas doses deste medicamento e parar de tomá-lo, pode ter sintomas de abstinência. Estes podem incluir:

  • cansaço
  • fadiga
  • depressão

Como você toma o Adderall depende da forma que você está usando.

Cronometragem

  • Para comprimidos Adderall:
    • Os comprimidos são geralmente tomados uma a três vezes ao dia. A primeira dose deve ser tomada pela manhã após o primeiro despertar. Quaisquer doses adicionais devem ser espalhadas e tomadas a cada quatro a seis horas.
    • Tente não tomar os comprimidos Adderall mais tarde à noite. Isso pode causar problemas para adormecer na hora de dormir.
  • Para cápsulas de liberação prolongada Adderall XR:
    • As cápsulas são tomadas uma vez ao dia. Eles devem ser tomados de manhã após o primeiro despertar.
    • Você não deve tomar Adderall XR à tarde. Isso pode causar problemas para adormecer na hora de dormir.

Adderall com o estômago vazio

  • Os comprimidos Adderall e as cápsulas de liberação prolongada Adderall XR podem ser tomados com o estômago vazio.
  • Ambas as formas também podem ser tomadas com alimentos. Algumas pessoas preferem tomá-los com alimentos para ajudar a prevenir dores de estômago.

Manipulação

  • Os comprimidos de Adderall podem ser divididos ou triturados.
  • As cápsulas de liberação prolongada Adderall XR não devem ser divididas, trituradas ou mastigadas. Se tiver problemas para engolir, abra a cápsula e espalhe o conteúdo em uma colher de molho de maçã. Certifique-se de comer o molho de maçã imediatamente.

A Food and Drug Administration (FDA) aprova medicamentos para tratar certas condições. Adderall foi aprovado para tratar duas condições. No entanto, o Adderall às vezes é usado para fins que não são aprovados pelo FDA.

Utilizações aprovadas para Adderall

O FDA aprovou o Adderall para tratar o TDAH e a narcolepsia.

ADHD / ADD

Ambas as formas de Adderall – comprimido Adderall e cápsula de liberação prolongada Adderall XR – são aprovadas pela FDA para adultos e crianças para tratar o transtorno do déficit de atenção e hiperatividade (TDAH).

Adderall pode ajudar a reduzir a hiperatividade e a falta de atenção em pessoas com TDAH.

Narcolepsia

O comprimido de Adderall também é aprovado para tratar a narcolepsia. Pode ajudar a reduzir a sonolência diurna em pessoas com essa condição.

Utilizações off-label para Adderall

Embora esses usos não sejam aprovados pelo FDA, os médicos podem prescrever o Adderall para tratar outras condições além do TDAH e da narcolepsia. Isso é chamado de uso off label. Isso significa que um medicamento aprovado para tratar uma condição é prescrito por um médico para tratar outra condição que não é aprovada.

Depressão

Adderall não é um antidepressivo, mas às vezes é usado off-label para tratar a depressão que não responde a outros tratamentos. Também pode ser usado para tratar a depressão em pessoas com TDAH e depressão.

Algumas pessoas que tomam Adderall ou medicamentos estimulantes semelhantes, juntamente com antidepressivos, melhoraram os sintomas de depressão.

No entanto, tomar estimulantes com antidepressivos pode aumentar o risco de efeitos colaterais. Converse com seu médico antes de combinar Adderall e qualquer medicamento antidepressivo.

Ansiedade

Às vezes, medicamentos adderall ou estimulantes semelhantes são prescritos off-label para pessoas com ansiedade, especialmente para quem tem TDAH e ansiedade. Algumas pesquisas sugerem que a combinação de medicamentos estimulantes com antidepressivos pode melhorar os sintomas de TDAH e ansiedade.

Transtorno bipolar

Às vezes, Adderall e outros estimulantes são prescritos off-label para o tratamento de sintomas de depressão em pessoas com transtorno bipolar. Quando usados ​​para esse fim, os estimulantes geralmente não são usados ​​por eles mesmos, mas são combinados com outros medicamentos bipolares.

Converse com seu médico antes de combinar Adderall com medicamentos usados ​​para o transtorno bipolar.

Outros usos não aprovados

Às vezes, as pessoas podem usar mal o Adderall sem a recomendação ou prescrição médica. Em alguns casos, esse tipo de uso indevido de Adderall pode levar ao abuso da droga. Você nunca deve usar Adderall se não tiver sido prescrito para você pelo seu médico.

Perda de peso

Adderall pode causar perda de apetite. Devido a esse efeito colateral, algumas pessoas usam Adderall como um auxílio à perda de peso.

Estudando

Adderall é frequentemente mal utilizado por pessoas sem TDAH para aumentar o foco, a concentração e a resistência ao estudar. Isso ocorre principalmente com estudantes universitários.

No entanto, um estudo recente sugere que, para pessoas sem TDAH, Adderall não melhora o pensamento. Além disso, isso pode piorar a memória.

Usos em crianças

Os comprimidos Adderall são aprovados para o tratamento do TDAH em crianças com 3 anos ou mais. Os comprimidos de Adderall também são aprovados para o tratamento da narcolepsia em crianças com 6 anos de idade ou mais.

As cápsulas Adderall XR são aprovadas para o tratamento de TDAH em crianças com 6 anos ou mais.

Existem outros medicamentos disponíveis para tratar sua condição. Alguns podem ser mais adequados para você do que outros. Converse com seu médico para saber mais sobre outros medicamentos que podem funcionar bem para você.

Alternativas para o TDAH

Adderall pertence a uma classe de medicamentos chamados estimulantes. Os medicamentos desta classe são geralmente considerados a primeira escolha de medicamentos para o tratamento do TDAH. Outros estimulantes que são opções para o tratamento do TDAH incluem:

  • anfetamina (Adzenys ER, Adzenys XR-ODT, Dyanavel XR, Evekeo)
  • dextroanfetamina (Dexedrine, ProCentra, Zenzedi)
  • dexmetilfenidato (Focalin, Focalin XR)
  • lisdexamfetamina (Vyvanse)
  • metanfetamina (Desoxyn)
  • metilfenidato (Concerta, Daytrana, Metilina, CD de metadato, Quillivant XR, Ritalina, outros)

Alguns medicamentos não estimulantes também são opções para o tratamento do TDAH. Esses incluem:

  • atomoxetina (Strattera)
  • bupropiona (Wellbutrin)
  • desipramina (Norpramin)
  • clonidina (Kapvay)
  • guanfacina (Intuniv)
  • imipramina (tofranil)
  • ácido valpróico

Algumas pessoas também usam ervas e suplementos alimentares para tratar o TDAH. Para a maioria desses suplementos, há muito pouca pesquisa mostrando que eles funcionam, ou os resultados da pesquisa são inconsistentes. Exemplos desses suplementos incluem:

  • ferro
  • magnésio
  • melatonina
  • ácidos graxos ômega-3, como óleo de peixe
  • theanine
  • zinco

Certifique-se de conversar com seu médico antes de tentar qualquer erva ou suplemento dietético para o tratamento de TDAH.

Alternativas para a narcolepsia

Para a narcolepsia, existem várias outras opções de medicamentos disponíveis. Esses incluem:

  • anfetamina (Evekeo)
  • armodafinil (Nuvigil)
  • dextroanfetamina (Dexedrine, ProCentra, Zenzedi)
  • lisdexamfetamina (Vyvanse)
  • metilfenidato (Concerta, Metilina, Ritalina)
  • modafinil (Provigil)
  • oxibato de sódio (Xyrem)

Você pode se perguntar como o Adderall se compara a outros medicamentos usados ​​para tratar o TDAH ou a narcolepsia.

Adderall vs. Vyvanse

Adderall e Vyvanse (lisdexamfetamina) são dois medicamentos comumente usados ​​para tratar o TDAH. Ambos são estimulantes e funcionam de maneira semelhante. Apesar dessas semelhanças, existem algumas diferenças entre os medicamentos que podem fazer você preferir um sobre o outro.

Usar

Adderall é aprovado pela FDA para o tratamento de TDAH e narcolepsia. Vyvanse é aprovado para o tratamento de TDAH e transtorno da compulsão alimentar periódica. Vyvanse também é usado off label para tratar a narcolepsia. Não é aprovado pela FDA para esse fim, mas há algumas evidências científicas de que isso pode ajudar.

Formas de medicamentos

O Adderall vem em duas formas: um comprimido de liberação imediata (Adderall) e uma cápsula de liberação prolongada (Adderall XR).

O comprimido de Adderall é tomado uma a três vezes ao dia. Adderall XR é tomado apenas uma vez por dia.

Vyvanse está disponível como uma cápsula de liberação retardada e um comprimido para mastigar, os quais são tomados uma vez ao dia. O comprimido para mastigar pode ser uma boa opção para quem tem dificuldade em engolir comprimidos.

Eficácia

Adderall e Vyvanse são eficazes para melhorar os sintomas do TDAH. Na verdade, ambos são considerados uma das primeiras opções de medicamentos para o tratamento do TDAH.

Geralmente, não está claro se um desses medicamentos funciona melhor que o outro. No entanto, pessoas individuais podem responder melhor a uma sobre a outra.

O Adderall normalmente funciona mais rapidamente que o Vyvanse, mas geralmente não dura tanto:

  • Adderall trabalha em 30 minutos e dura de 5 a 7 horas.
  • O Adderall XR também funciona em 30 minutos e dura cerca de 8 a 10 horas.
  • Vyvanse normalmente funciona dentro de 2 horas e dura cerca de 10 horas.

Efeitos colaterais e riscos

Como Adderall e Vyvanse são medicamentos muito semelhantes, eles também têm efeitos colaterais e interações medicamentosas semelhantes.

Ambos os medicamentos podem causar dependência psicológica e física e podem ser mal utilizados ou abusados. No entanto, o Vyvanse pode ter menos chances de ser mal utilizado. Isso ocorre porque Adderall tem um efeito mais imediato e intenso quando tomado, o que pode ser atraente para pessoas que desejam usá-lo mal.

O Vyvanse, por outro lado, deve ser decomposto pelo corpo antes de entrar em vigor.

Custos

Os custos das versões de marca do Adderall e Vyvanse são semelhantes. No entanto, o Adderall também está disponível de forma genérica, enquanto o Vyvanse não. A FDA determinou que a patente do Vyvanse é válida até 2023. Será pelo menos até então antes que um genérico para o Vyvanse esteja disponível.

Medicamentos genéricos geralmente são mais baratos que os medicamentos de marca. Mas, em alguns casos, o medicamento de marca e a versão genérica podem estar disponíveis em diferentes formas e vantagens.

Adderall vs. Ritalin

Adderall e Ritalina (metilfenidato) são comumente usados ​​para tratar o TDAH. Ambos são medicamentos estimulantes e funcionam de maneira semelhante. No entanto, existem algumas diferenças que podem fazer você preferir uma sobre a outra.

Usar

Adderall e Ritalin são aprovados pela FDA para o tratamento de TDAH e narcolepsia. Além disso, ambos são usados ​​off-label para tratar condições semelhantes, como depressão e ansiedade, em combinação com outros medicamentos.

Formas de medicamentos

O Adderall vem em duas formas: um comprimido de liberação imediata (Adderall) e uma cápsula de liberação prolongada (Adderall XR). O comprimido de Adderall é tomado uma a três vezes ao dia. Adderall XR é tomado apenas uma vez por dia.

Como Adderall, o Ritalin também vem em duas formas: um comprimido de Ritalina de liberação imediata e uma cápsula de liberação prolongada (Ritalin LA). O comprimido de Ritalina é tomado duas a três vezes ao dia e Ritalina LA é tomada uma vez ao dia.

As versões genéricas de Ritalin também vêm em outras formas de dosagem, incluindo um comprimido para mastigar e uma solução líquida oral. Esses formulários podem ser uma boa opção para pessoas que têm dificuldade em engolir comprimidos.

Eficácia

Adderall e Ritalin são eficazes para melhorar os sintomas do TDAH. Ambos são considerados uma das primeiras opções de medicamentos para o tratamento do TDAH.

Geralmente, não está claro se um desses medicamentos funciona melhor que o outro. No entanto, pessoas individuais podem responder melhor a uma que a outra.

Os comprimidos de ritalina podem funcionar um pouco mais rápido que o Adderall. No entanto, Adderall trabalha por um período de tempo um pouco mais longo que o Ritalin:

  • Adderall normalmente funciona em 30 minutos e dura 5 a 7 horas.
  • A ritalina normalmente funciona em 20 a 30 minutos e dura de 3 a 6 horas.
  • O Adderall XR geralmente funciona em 30 minutos e dura cerca de 8 a 10 horas.
  • Ritalina LA geralmente funciona em cerca de 2 horas e dura de 7 a 9 horas.

Efeitos colaterais e riscos

Adderall e Ritalin são medicamentos muito semelhantes. Eles também têm efeitos colaterais semelhantes e interações medicamentosas. Ambos os medicamentos podem causar dependência psicológica e física e podem ser mal utilizados ou abusados.

Custos

O custo das versões de marca do Adderall e Ritalin é semelhante. O valor real que você paga variará dependendo do seu plano de saúde.

Adderall e Ritalin estão disponíveis em formas genéricas. O nome genérico para Ritalin é metilfenidato. Medicamentos genéricos geralmente são mais baratos que os medicamentos de marca. Em alguns casos, o medicamento de marca e a versão genérica podem estar disponíveis em diferentes formas e vantagens.

Adderall vs. Concerta

Adderall e Concerta (liberação prolongada de metilfenidato) são medicamentos comumente usados ​​para o TDAH. Ambos são medicamentos estimulantes e funcionam de maneira semelhante. Existem algumas diferenças que podem fazer você preferir um sobre o outro.

Usar

Adderall e Concerta são aprovados pela FDA para o tratamento de TDAH. Adderall também é aprovado para narcolepsia, mas Concerta não é. Concerta é usado off-label para tratar a narcolepsia.

Formas de medicamentos

O Adderall vem em duas formas: um comprimido Adderall de liberação imediata e uma cápsula de liberação prolongada (Adderall XR). O comprimido de Adderall é tomado uma a três vezes ao dia. Adderall XR é tomado apenas uma vez por dia.

O Concerta está disponível apenas como um comprimido de liberação prolongada que é tomado uma vez ao dia.

Eficácia

Adderall e Concerta são eficazes para melhorar os sintomas do TDAH. Ambos são considerados uma das primeiras opções de medicamentos para o tratamento do TDAH.

Geralmente, não está claro se um desses medicamentos funciona melhor que o outro. No entanto, pessoas individuais podem responder melhor a uma sobre a outra.

Uma diferença entre os medicamentos é a rapidez com que trabalham e quanto tempo duram. Adderall pode funcionar um pouco mais rápido, mas o Concerta dura mais:

  • Adderall normalmente funciona em 30 minutos e dura 5 a 7 horas.
  • O Adderall XR geralmente funciona em 30 minutos e dura cerca de 8 a 10 horas.
  • O concerto geralmente funciona em 30 a 60 minutos e dura de 8 a 12 horas.

Efeitos colaterais e riscos

Adderall e Concerta são medicamentos muito semelhantes. Eles também têm efeitos colaterais semelhantes e interações medicamentosas. Ambos os medicamentos podem causar dependência psicológica e física e podem ser mal utilizados ou abusados.

Custos

cupom com desconto - o melhor site de cupom de desconto cupomcomdesconto.com.br

Adderall e Concerta são medicamentos de marca. Eles também estão disponíveis em formas genéricas. Medicamentos genéricos geralmente são mais baratos que os medicamentos de marca. O nome genérico de Concerta é liberação prolongada de metilfenidato.

A marca e as versões genéricas do Concerta parecem ser mais caras que o Adderall ou o Adderall XR. O valor real que você paga variará dependendo do seu plano de saúde.

Adderall vs. modafinil

Adderall e modafinil, um medicamento genérico, são ambos medicamentos estimulantes, mas afetam o cérebro de maneiras ligeiramente diferentes.

Modafinil aumenta a vigília e a atenção. Adderall também pode estimular a vigília e, em pessoas com TDAH, pode produzir sentimentos de calma e foco.

Usar

Adderall é aprovado pela FDA para tratar TDAH e narcolepsia. O modafinil é aprovado para tratar narcolepsia, distúrbio do sono em turnos de trabalho e apneia do sono. O modafinil é utilizado off-label para tratar o TDAH. Isso significa que não é aprovado pela FDA para essa finalidade, mas existem algumas evidências científicas de que isso pode ajudar.

Formas de medicamentos

O Adderall vem em duas formas: um comprimido Adderall de liberação imediata e uma cápsula de liberação prolongada (Adderall XR). O comprimido de Adderall é tomado uma a três vezes ao dia. Adderall XR é tomado apenas uma vez por dia.

Modafinil está disponível como um comprimido que é tomado uma vez ao dia.

Eficácia

O Adderall e o modafinil são opções eficazes de tratamento para sonolência diurna em pessoas que sofrem de narcolepsia.

Adderall é considerado um medicamento de primeira escolha para o tratamento dos sintomas do TDAH. O modafinil é usado off-label para o TDAH e não é considerado um medicamento de primeira escolha para esse uso. Atualmente, não é recomendado para o tratamento de TDAH pelas diretrizes da Academia Americana de Pediatria.

Efeitos colaterais e riscos

Adderall e modafinil são estimulantes e têm alguns efeitos colaterais semelhantes. No entanto, é mais provável que o Adderall cause efeitos colaterais do que o modafinil.

Tanto o Adderall quanto o modafinil podem causar dependência física e psicológica, levando a mau uso ou abuso. No entanto, a dependência parece ser mais comum com Adderall do que com modafinil. Devido a essas diferenças no risco de efeitos colaterais, o modafinil é frequentemente preferido em relação ao Adderall no tratamento da narcolepsia.

Custos

Adderall e modafinil estão disponíveis nas versões de marca e genérica. O nome da marca de modafinil é Provigil. As versões genéricas dos medicamentos geralmente custam menos. Mas, em alguns casos, eles podem não estar disponíveis em todas as forças ou formas como o medicamento de marca.

A versão genérica e a versão da marca (Provigil) do modafinil geralmente custam mais do que a versão da marca e genérica do Adderall. O valor real que você paga variará dependendo do seu plano de saúde.

Adderall vs. Strattera

Adderall e Strattera (atomoxetina) são comumente usados ​​para tratar o TDAH, mas funcionam de maneira diferente. Adderall é um medicamento estimulante que aumenta a noradrenalina e a dopamina no cérebro e produz calma e foco nas pessoas com TDAH.

Strattera também funciona no cérebro, mas não tem efeitos estimulantes. Funciona como um inibidor seletivo da recaptação de noradrenalina e aumenta a quantidade de noradrenalina em partes do cérebro. A norepinefrina é um neurotransmissor, um produto químico que envia mensagens entre as células.

Usar

Adderall é aprovado pela FDA para tratar TDAH e narcolepsia. Strattera é aprovado apenas para tratar o TDAH.

Formas de medicamentos

O Adderall vem em duas formas: um comprimido de liberação imediata (Adderall) e uma cápsula de liberação prolongada (Adderall XR). O comprimido de Adderall é tomado uma a três vezes ao dia. Adderall XR é tomado apenas uma vez por dia.

Strattera está disponível como uma cápsula que é tomada uma ou duas vezes por dia.

Eficácia

Adderall e Strattera são eficazes no tratamento do TDAH.

Adderall, um estimulante, é considerado um tratamento de primeira escolha para o TDAH. Estimulantes são os tratamentos mais bem estudados e mais eficazes para o TDAH.

Strattera, por outro lado, é normalmente usado para quem não quer tomar um medicamento estimulante ou que não pode tomar estimulantes devido a efeitos colaterais ou outros motivos.

Efeitos colaterais e riscos

Adderall e Strattera têm alguns efeitos colaterais semelhantes e outros diferentes.

Adderall e Strattera Adderall Strattera
Efeitos colaterais mais comuns
  • dor de estômago
  • perda de apetite
  • boca seca
  • dor de cabeça
  • problemas para dormir
  • perda de peso
  • fadiga
  • Prisão de ventre
  • sonolência
Efeitos secundários graves
  • risco de dependência
  • potencial para uso indevido ou abuso
  • efeitos cardíacos perigosos em pessoas com problemas cardíacos
  • risco de suicídio em crianças e adolescentes
  • Lesão hepática

Custos

Adderall e Strattera estão disponíveis nas versões de marca e genérica. O nome genérico de Strattera é atomoxetina.

Medicamentos genéricos geralmente custam menos que a versão de marca. Em alguns casos, o medicamento de marca e a versão genérica podem estar disponíveis em diferentes formas e vantagens.

The brand and generic versions of Strattera usually cost more than the brand and generic versions of Adderall. The actual amount you pay will vary depending on your health insurance plan.

Adderall vs. methylphenidate

Adderall and methylphenidate are both commonly used to treat ADHD. They’re both stimulant medications and work in a similar way. There are some differences that might make you prefer one over the other.

Usar

Both Adderall and methylphenidate are FDA-approved for treating ADHD and narcolepsy. Both are also used off-label for treating similar conditions, such as depression and anxiety, in combination with other medications.

Drug forms

Adderall comes in two forms: an immediate-release tablet (Adderall) and an extended-release capsule (Adderall XR). The Adderall tablet is taken one to three times daily. Adderall XR is taken just once daily.

Methylphenidate comes in many different forms, including:

  • immediate-release tablet, taken two to three times daily
  • extended-release capsule, taken once daily
  • extended-release tablet, taken once daily
  • liquid solution, taken two to three times daily
  • chewable tablet, taken two to three times daily

The chewable and solution forms of methylphenidate may be good options for those who have trouble swallowing pills.

Eficácia

Both Adderall and methylphenidate are effective for improving symptoms of ADHD. They’re both considered to be among the first choices of medications for treating ADHD.

Generally, it’s not clear if one of these medications works better than the other. However, individual people may respond better to one over the other.

Methylphenidate tablets may work slightly faster than Adderall. However, Adderall works for a slightly longer time than methylphenidate:

  • Adderall typically works within 30 minutes and lasts for 5 to 7 hours.
  • Methylphenidate typically works within 20 to 30 minutes and lasts 3 to 6 hours.
  • Adderall XR usually works within 30 minutes and lasts about 8 to 10 hours.
  • Extended-release methylphenidate usually works within about 2 hours and lasts for 7 to 9 hours.

Side effects and risks

Adderall and methylphenidate are very similar medications. They also have similar side effects and drug interactions. Both medications can cause psychological and physical dependence and can be misused or abused.

Costs

Adderall is a brand-name medication. It’s also available as a generic. Generic drugs usually cost less than the brand-name version. In some cases, the brand-name drug and the generic version may be available in different forms and strengths.

Methylphenidate is a generic medication. It’s also available in several brand-name forms, such as Ritalin and Concerta.

Brand-name Adderall costs more than generic methylphenidate. However, generic versions of Adderall cost about the same as generic methylphenidate. The exact cost will depend on your insurance.

Making a choice

Deciding which medication to use may come down to which is covered by your insurance, the drug form that you prefer, and how your body responds to the medication.

Picking the best medication is often a matter of trial and error. If the first drug you try doesn’t work well or causes too many side effects, a different medication might work better. Your doctor will guide you through the process of finding the right medication for you.

Consuming alcohol with Adderall can be a dangerous combination for some, especially for those who drink too much. The safest bet is to avoid alcohol if you’re taking Adderall.

Drinking alcohol while taking Adderall can make you feel less drunk than you really are. This can lead you to drink too much. In addition to other effects, drinking too much may worsen symptoms of ADHD.

Consuming alcohol with Adderall can also increase your risk of heart-related side effects such as:

  • increased blood pressure
  • batimento cardíaco acelerado
  • arritmia cardíaca

Adderall can interact with several other medications. It can also interact with certain supplements as well as some foods.

Different interactions can cause different effects. For instance, some can interfere with how well a drug works, while others can cause increased side effects.

Adderall and other medications

Below is a list of medications that can interact with Adderall. This list doesn’t contain all drugs that may interact with Adderall.

Before taking Adderall, be sure to tell your doctor and pharmacist about all prescription, over-the-counter, and other drugs you take. Also tell them about any vitamins, herbs, and supplements you use. Sharing this information can help you avoid potential interactions.

If you have questions about drug interactions that may affect you, ask your doctor or pharmacist.

Acid-reducing drugs

Medications that reduce the amount of acid in your stomach can increase the amount of Adderall your body absorbs. This can raise your risk of side effects. Examples of acid-reducing drugs include:

  • antacids that contain calcium carbonate, aluminum hydroxide, magnesium hydroxide, or sodium bicarbonate (such as Gaviscon, Maalox, and Tums)
  • H2 receptor blockers such as:
    • cimetidine (Tagamet)
    • famotidine (Pepcid)
    • nizatidine (Axid)
    • ranitidine (Zantac)
  • proton pump inhibitors such as:
    • esomeprazole (Nexium)
    • lansoprazole (Prevacid)
    • omeprazole (Prilosec)
    • pantoprazole (Protonix)
    • rabeprazole (Aciphex)

Monoamine oxidase inhibitors (MAOIs)

Taking Adderall with MAOIs can increase the risk of dangerous side effects, such as very high blood pressure, chest pain, severe headache, and increased body temperature. Adderall shouldn’t be taken within 14 days of using an MAOI.

Examples of MAOIs include:

  • isocarboxazid (Marplan)
  • linezolid (Zyvox)
  • phenelzine (Nardil)
  • selegiline (Emsam, Eldepryl, Zelapar)
  • tranylcypromine (Parnate)

Serotonergic drugs

Taking Adderall with medications that increase serotonin in your body can raise your risk of developing serotonin syndrome, a drug reaction that can be dangerous. If you take any of these medications, you may need to start with a lower dosage of Adderall.

Examples of medications that increase serotonin include:

  • antidepressants, including:
    • selective serotonin reuptake inhibitors (SSRIs) such as fluoxetine (Prozac), paroxetine (Paxil, Pexeva, Brisdelle), and sertraline (Zoloft)
    • serotonin-norepinephrine reuptake inhibitors (SNRIs) such as duloxetine (Cymbalta), venlafaxine (Effexor), and desvenlafaxine (Khedezla, Pristiq)
    • tricyclic antidepressants such as amitriptyline (Elavil) desipramine (Norpramin), imipramine (Tofranil), and doxepin (Selinor).
    • monoamine oxidase inhibitors (MAOIs) such as phenelzine (Nardil) and selegiline (Emsam, Eldepryl, Zelapar)
  • certain opioids such as fentanyl (Fentora, Abstral, others) and tramadol (Ultram, Conzip)
  • the anxiety medication buspirone (Buspar)
  • lithium

Tricyclic antidepressants

Taking Adderall with a tricyclic antidepressant can increase the effects of Adderall in your body and increase your risk of heart-related effects and other side effects. Examples of tricyclic antidepressants include:

  • amitriptyline (Elavil)
  • desipramine (Norpramin)
  • imipramine (Tofranil)
  • nortriptyline (Pamelor)
  • protriptyline (Vivactil)

Drug metabolism inhibitors

Taking Adderall with certain medications that block how the body breaks down Adderall can result in an increased risk of serious side effects, including serotonin syndrome. If you take these medications, you may need to start with a lower dosage of Adderall. Examples of these medications include:

  • fluoxetine (Prozac)
  • paroxetine (Paxil, Pexeva, Brisdelle)
  • quinidine (Quinora)
  • ritonavir (Norvir)

Adderall and Xanax

Adderall and Xanax (alprazolam) are sometimes prescribed together, especially for those who have both ADHD and anxiety. Adderall helps improve concentration and focus, while Xanax is calming and can help relieve symptoms of anxiety.

These medications can be used together safely when taken as prescribed by your doctor.

Adderall and Prozac

Adderall and Prozac (fluoxetine) are sometimes prescribed together, especially for people who have both ADHD and other conditions. These conditions include depression, anxiety, panic attacks, obsessive-compulsive disorder, or premenstrual dysphoric disorder.

Adderall helps improve concentration and focus in people with ADHD. Prozac is a selective serotonin reuptake inhibitor (SSRI) antidepressant that can improve symptoms of depression. It’s also used to treat anxiety, panic attacks, obsessive-compulsive disorder, premenstrual dysphoric disorder, and other conditions.

These medications should only be taken together if your doctor prescribes them. Combining Adderall and Prozac can increase your risk of developing serotonin syndrome, a drug reaction that can be dangerous.

To prevent this reaction, your doctor may need to decrease your dosage of Adderall or Prozac.

Adderall and Zoloft

Adderall and Zoloft (sertraline) are sometimes prescribed together, especially for people who have both ADHD and other conditions such as depression, anxiety, panic attacks, obsessive-compulsive disorder, or premenstrual dysphoric disorder.

Adderall helps improve concentration and focus in people with ADHD. Zoloft is a selective serotonin reuptake inhibitor (SSRI) antidepressant that can improve symptoms of depression. It’s also used to treat anxiety, panic attacks, obsessive-compulsive disorder, premenstrual dysphoric disorder, and other conditions.

These medications should only be taken together if your doctor prescribes them. Combining Adderall and Zoloft can increase your risk of developing serotonin syndrome, a drug reaction that can be dangerous.

To prevent this reaction, your doctor may need to decrease your dosage of Adderall or Zoloft.

Adderall and herbs and supplements

Adderall can interact with certain vitamins, supplements, or herbs you may be taking.

Vitamina C

Taking vitamin C supplements can make your stomach more acidic and can decrease the amount of Adderall your body absorbs. This can make Adderall less effective. Don’t take Adderall within one hour of taking vitamin C.

Supplements that affect serotonin

Supplements that affect serotonin can increase your risk of developing serotonin syndrome. Examples of these supplements include:

  • 5-HTP
  • garcinia
  • L-tryptophan
  • St. John’s wort

Marijuana

Taking Adderall with marijuana can increase your risk of heart-related side effects. These include rapid heartbeat, arrhythmia (irregular heartbeat), and heart attack.

Adderall and foods

Adderall may interact with certain foods you may eat.

Fruit juices

Fruit juices are often acidic and can decrease how much Adderall your body absorbs. This can make Adderall less effective. Don’t take this medication within one hour of drinking fruit juices such as orange or grapefruit juice.

Adderall and coffee

Caffeine in foods and beverages such as coffee might add to the stimulant effects of Adderall. This can increase the risk of stimulant-related side effects such as anxiety, nervousness, trouble sleeping, and others.

While taking Adderall, you should avoid consuming large amounts of coffee or other drinks that contain caffeine.

Taking too much Adderall can increase your risk of severe side effects.

Overdose symptoms

Symptoms of overdose can include:

  • confusão
  • náusea
  • vômito
  • diarréia
  • trouble breathing
  • high blood pressure
  • batimento cardíaco acelerado
  • acidente vascular encefálico
  • seizures
  • ataque cardíaco

In some cases, taking too much Adderall can be fatal.

What to do in case of overdose

If you think you or your child has taken too much of this drug, call your doctor or seek guidance from the American Association of Poison Control Centers at 800-222-1222 or through their online tool. But if your symptoms are severe, call 911 or go to the nearest emergency room right away.

Overdose treatment

Treatment of overdose will partly depend on the symptoms you have. In many cases, people who have overdosed will be agitated. Medical personnel may give an injection to calm the person.

In some cases, intravenous fluids may be given. Also, tests may be done to check for heart problems, breathing problems, and oxygen levels. And medications may be needed for heart problems or seizures if they occur.

Drug dependence can occur in people who take Adderall. Prolonged use can cause both psychological and physical dependence. This can make it difficult to stop taking the medication. In some cases, it can lead to drug abuse and inappropriate usage, resulting in severe side effects.

Misuse and abuse of Adderall is a growing epidemic, especially on college campuses. According to the Substance Abuse and Mental Health Services Administration, an estimated 1.7 million people over the age of 12 misused stimulants in 2016.

Many college students use Adderall to help them study. But some research suggests that Adderall doesn’t improve thinking and might even worsen memory.

The half-life of a medication refers to the time it takes for half of the medication to be inactivated or removed from the body. Half-life is used as a measure of how long the medication will work or stay in the body.

The half-life of Adderall varies depending on a person’s age, liver and kidney function, and other factors. The half-life of Adderall is typically from 9 to 14 hours.

Each Adderall tablet or capsule contains two stimulant drugs: amphetamine and dextroamphetamine. Both drugs cause the body to release increased norepinephrine and other neurotransmitters in the brain. Neurotransmitters are chemicals that send messages, or signals, between cells.

Increased amounts of these messengers in the brain can result in more focus and attention. In people with ADHD, it can also result in a calming effect. In people with narcolepsy, it can help reduce daytime sleepiness.

How long does it take to work?

Adderall typically begins to work within one to two hours of taking it.

There haven’t been enough studies done in humans to be sure about how Adderall might affect a fetus if taken by the mother. Some research in animals has shown negative effects to a fetus when the mother takes this drug. However, animal studies don’t always predict the way humans would respond.

Some infants born to mothers who are dependent on drugs similar to Adderall during pregnancy have shown negative effects. These include an increased risk of being born premature, having low birth weight, or having symptoms of drug withdrawal.

Talk to your doctor if you’re pregnant or planning to become pregnant. This medication should be used during pregnancy only if the benefit justifies the potential risk.

You shouldn’t breastfeed while taking this medication. Adderall can pass through breast milk and cause side effects in a child who is breastfed.

Tell your doctor if you’re breastfeeding your child. You may need to decide whether to stop breastfeeding or stop taking this medication.

When Adderall is dispensed from the pharmacy, the pharmacist will add an expiration date to the label on the bottle. This date is typically one year from the date the medication was dispensed.

The purpose of such expiration dates is to guarantee the effectiveness of the medication during this time.

The current stance of the Food and Drug Administration (FDA) is to avoid using expired medications. However, an FDA study showed that many medications may still be good beyond the expiration date listed on the bottle.

How long the medication remains good can depend on many factors, including how and where the medication is stored. Adderall should be stored at room temperature in a tightly sealed and light-resistant container.

If you have unused medication that has gone past the expiration date, talk to your pharmacist about whether you might still be able to use it.

Adderall XR typically works for about 8 to 10 hours. As a result, most people take it just once each day.

Adderall is a stimulant that works in the brain to treat symptoms of ADHD and narcolepsy.

The exact way it works to treat ADHD isn’t entirely clear. What we do know is that Adderall affects chemical messengers in the brain called neurotransmitters, such as norepinephrine and dopamine.

The effects on these neurotransmitters are thought to help control certain impulses and provide a calming effect in people with ADHD. They also cause increased focus and attention.

In people without ADHD, such as those with narcolepsy, Adderall can cause wakefulness. It can also cause feelings of physical and mental energy, and a sense of confidence.

One review of studies showed that in people with ADHD, stimulant medications such as Adderall made the structure and function of their brains more closely match the structure and function of brains in people without ADHD.

Tolerance occurs when your body gets used to the effects of a medication and no longer responds in the same way. In some cases, this can require increasing the dosage of a drug to get the same effect.

Tolerance is more likely to occur with Adderall when the drug is misused or abused.

However, when Adderall is used in normal therapeutic dosages, tolerance to its treatment effects usually doesn’t occur. Once an effective dosage is determined, that dosage can often be continued for long periods of time without any loss of effectiveness.

Tolerance can also relate to side effects. People who take Adderall for ADHD or narcolepsy sometimes experience side effects when they first start the medication. In many cases, the body develops a tolerance to these side effects, and they go away.

Adderall contains amphetamine and dextroamphetamine. For people who take Adderall, drug screening tests will be positive for amphetamine.

The length of time Adderall stays in your system varies from person to person, but it’s usually two to four days.

If you take Adderall for a medical condition, consider disclosing this information before completing a drug screening related to work or athletics.

If you’re an athlete, it’s important to know that stimulants, including Adderall, are often prohibited. For example, the NCAA lists stimulants such as Adderall as prohibited during sport. If you’re taking Adderall for a medical condition such as ADHD, be sure to discuss it with your coach.

Adderall comes with several warnings.

Boxed warning: Risk of misuse or abuse

This drug has a boxed warning. This is the most serious warning from the Food and Drug Administration (FDA). Um aviso na caixa alerta médicos e pacientes sobre os efeitos dos medicamentos que podem ser perigosos.

Adderall and similar medications have the potential to be misused. Taking these medications for long periods of time can cause psychological and physical dependence. This may lead to obtaining Adderall illegally and using it for nonmedical purposes. Misuse and abuse of Adderall may cause serious side effects, including heart problems and death.

Other warnings

Before taking Adderall, talk with your doctor about your health history. Adderall may not be appropriate for you if you have certain medical conditions. Esses incluem:

  • Circulation problems. Adderall can decrease blood flow to your fingers and toes.
  • Heart disease. Adderall can increase your blood pressure and heart rate. If you have a serious heart condition, Adderall might increase your risk of sudden death, heart attack, and stroke. It might also worsen high blood pressure or an irregular heartbeat. If you have a heart condition, your doctor may want to evaluate your heart function before prescribing this medication.
  • History of drug abuse or addiction. Adderall can be highly addictive and is often abused.
  • Glaucoma. Adderall can worsen your vision if you have glaucoma.
  • Mental health disorder. Adderall can worsen symptoms of some mental health disorders including anxiety, bipolar disorder, and psychotic disorders.
  • Seizures. If you have seizure disorder, Adderall could increase your risk of having a seizure.
  • Thyroid problems. Adderall can worsen symptoms of an overactive thyroid, such as an abnormal heartbeat.
  • Tics or Tourette’s syndrome. Adderall can worsen movement or verbal tics.

Adderall can be poisonous for pets, including dogs and cats. Dangerous effects can include:

  • agitation
  • high blood pressure
  • high body temperature
  • panting
  • seizures

Be sure to store your medication in a safe place that’s out of reach of pets. If you think your pet has consumed this medication, call your veterinarian right away.

The following information is provided for clinicians and other healthcare professionals.

Clinical pharmacology

Adderall contains amphetamine and dextroamphetamine. Amphetamines are sympathomimetic amines that stimulate the central nervous system (CNS). Amphetamines stimulate norepinephrine and dopamine release in the CNS, increasing their levels in the extraneuronal space.

Amphetamines decrease fatigue, increase alertness, and cause mild euphoria. Outside the CNS, amphetamines increase blood pressure and stimulate heart rate and respiration.

Pharmacokinetics and metabolism

After an oral dose of Adderall, peak plasma concentrations occur in about three hours. For Adderall XR, the peak concentration occurs in about seven hours.

Amphetamines are excreted in the urine. Typically, 30 percent to 40 percent of the administered dose is recovered in the urine as amphetamine, and 50 percent is recovered as the inactive metabolite alpha-hydroxy-amphetamine.

The half-life of Adderall and Adderall XR varies by age:

  • Children 6–11 years: 9 to 11 hours
  • Children 12–18 years: 11 to 14 hours
  • Adults: 10 to 13 hours

Contra-indicações

Adderall is contraindicated in the following conditions:

  • advanced arteriosclerosis
  • symptomatic cardiovascular disease
  • moderate-to-severe hypertension
  • hyperthyroidism
  • hypersensitivity or idiosyncrasy to the sympathomimetic amines
  • glaucoma
  • agitated states
  • history of drug abuse
  • during or within 14 days following the administration of monoamine oxidase inhibitors due to risk of hypertensive crisis

Abuse and dependence

Amphetamines contained in Adderall are extensively abused. People taking amphetamines can develop extreme psychological dependence and tolerance. In some cases of amphetamine misuse, people have used doses several times higher than what is recommended.

In those dependent on amphetamines, severe withdrawal can occur when the medication is abruptly stopped. Withdrawal symptoms can include extreme fatigue, depression, and sleep disruption.

Symptoms of chronic abuse or intoxication with amphetamines can include:

  • dermatoses
  • hiperatividade
  • insônia
  • mau humor ou irritabilidade
  • psychosis in severe cases

Storage

Adderall should be stored in a tightly closed, light-resistant container. Storage temperature should be 68°F to 77°F (20°C to 25°C).

Disclaimer: MedicalNewsToday has made every effort to make certain that all information is factually correct, comprehensive, and up-to-date. However, this article should not be used as a substitute for the knowledge and expertise of a licensed healthcare professional. You should always consult your doctor or other healthcare professional before taking any medication. The drug information contained herein is subject to change and is not intended to cover all possible uses, directions, precautions, warnings, drug interactions, allergic reactions, or adverse effects. The absence of warnings or other information for a given drug does not indicate that the drug or drug combination is safe, effective, or appropriate for all patients or all specific uses.

[ad_2]

cupom com desconto - o melhor site de cupom de desconto cupomcomdesconto.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *